domingo, 8 de junho de 2008

Soma e Segue!

Começou ontem o Campeonato Europeu de Futebol de 2008.
Para a equipa da casa foi, sem dúvida, um mau começo. A Suíça foi superior à selecção Checa e criou mais oportunidades, mas, foram os checos a marcar e a conquistar os três pontos. A somar a isto, a Suíça vê-se privada do seu capitão, Alexander Frei, que abandona o Euro, por lesão no joelho. No campo, o desalento de Frei e um passo atrás para a equipa Suíça.
Também para Portugal as coisas pareciam não querer começar bem, com a lesão do guarda-redes Quim, que, arrisco dizer, ameaçava e merecia alcançar a titularidade das malhas da baliza portuguesa.
Porém, não passou de uma aparência, o Europeu começou bem para nós.
Confirmou-se que somos uma equipa a jogar em casa e, embora nos tenha faltado um pouco de sorte nalgumas bolas fulcrais, levámos a melhor.
Sinceramente, tenho de dar a mão à palmatória, fui surpreendida. Esperava que os turcos nos criassem mais dificuldades e que não tivéssemos jogo para eles, depois das fracas exibições que a selecção das quinas mostrou durante o apuramento. Felizmente, enganei-me!
Assumimos as despesas do jogo, mantivémos a posse de bola, trocámos a bola com assertividade e segurança, fomos rápidos, explorámos bem os flancos (sobretudo na primeira parte, com Simão), aproveitámos os poucos espaços que os turcos permitiam e não nos arriscámos a amarelos desnecessários.
Quanto a jogadores, não há nenhum que eu ache ter-se destacado claramente. Neste jogo, jogámos muito como equipa e foi isso que nos deu a vitória. Apenas tenho alguns pontos a referir:
Nuno Gomes continua a não saber muito bem onde é que um ponta-de-lança deve estar; de vez em quando, desorienta-se um bocadinho (é o que eu chamaria um "ponta esquecida"). Quando começou a fazer qualquer coisa mais à ponta-de-lança, faltou-lhe um bocadinho de sorte e de confiança e foi substituído.
Pepe estava determinado a marcar, estava confiante e marcou mesmo. É um exemplo a seguir.
Bosingwa mostrou ter sido um talento desperdiçado pelo FC Porto.
Moutinho foi fantástico na sua leitura de jogo e rotação no passe que fez para a entrada de Raúl Meireles, no lance do segundo golo.
Deco, segundo os comentadores, fez um grande jogo. Eu não vi nada a não ser um mágico sem varinha. Deco não tinha pernas, não havia força. Meia dúzia de passos e a velocidade era parado. Não há magia sem truques de luz e não há truques de luz sem electricidade. O Mágico não tinha pernas e isso foi claro. Não o culpo, depois de tão poucas oportunidades para jogar durante esta época do Barça, mas, Scolari tinha de o ter poupado aos segundos 45 minutos.
No que diz respeito aos turcos, empurrão para cima era o lema deles. O melhor em campo da Turquia, para mim e apesar de ter nome de marca de tintas, foi Hamit Althintop. Há que apontar também Tunkay. Pode até ser bom jogador, mas, ontem revelou-se um grande cêpo e ingénuo face aos nossos defesas. Enfim, quase um 12º elemento da selecção lusa.
Por agora, não tenho mais a acrescentar.
Um excelente trabalho da equipa técnica na preparação dos jogadores, um grande espírito de equipa, um jogo de um nível já bastante aceitável e o primeiro lugar do grupo. Estão de parabéns. Esperemos que seja para continuar.


Sophia

Sem comentários: