domingo, 1 de junho de 2008

Todos os Dias

Olá!
Aposto que todos sabem que hoje se assinala o Dia Mundial da Criança, instituído pela UNICEF.
Todavia, e sem colocar em causa a importância deste dia e de se pensar nas crianças de todo o Mundo (sobretudo nas que não têm a sorte que a maioria de nós teve), pergunto-me quantos de vocês não sabem, ou não sabiam até ontem que, Dia 31 de Maio (ontem) é o Dia Mundial da Luta Contra a Tabaco, ou melhor o Dia Mundial Sem Tabaco, uma vez que se resolveu fazer uma ligeira alteração no nome, pois os fumadores acham sempre que são presseguidos pelo resto do Mundo e arredores.
São dias, devíamos tentar resolver os problemas que levam à sua criação diariamente e não numa data específica, porque estes problemas existem todos os dias e não na data que lhes atribuímos, mas, como andamos todos demasiado ocupados para pensar em algo mais do que em nós, o melhor é mesmo que exista um dia para dada problemática, porque assim, pelo menos, há um dia em que se pensa nisso.
Por este motivo, resolvi escrever esta mensagem fora do dia atribuído ao problema, no dia a seguir.
Sou anti-tabagista, caso estejam a equacionar essa hipótese, dou-vos a confirmação. E quando digo que sou anti-tabagista, é porque sou mesmo anti-tabagista, sou anti-tabaco e não anti-fumadores. Eu e certamente a maioria dos anti-tabagistas. Somos contra o tabaco, não somos contra os fumadores, até porque a maioria dos anti-tabagistas têm familiares ou amigos que fumam. Assim, é bom que os fumadores que acham que são alvo de uma enorme conspiração parem para pensar.
Não há ninguém contra eles, há muita gente contra o tabaco e contra a falta de civismo de alguns fumadores que não respeitam a liberdade dos não fumadores e a sua opção de não fumar. Um fumador não pode impôr o fumo do seu cigarro a alguém que escolheu não fumar. Respeitar isso não significa que estejam a ser proíbidos de fumar e que a sua liberdade de escolha também esteja a ser posta em causa. Se quiserem fumem, mas fumem longe de quem não fuma!
E agora, muitos fumadores responderiam: Quem está mal mude-se!
Certo, até poderia concordar com isso, se estivéssemos a falar em locais dedicados a eles em vez de locais públicos.
Para uma pessoa com bom senso e civismo, independentemente de ser ou não fumador:
Faz mais sentido um fumador que está num restaurante e já terminou a sua refeição querer fumar e ter de ir para a rua fazê-lo ou um não fumador que está a comer na mesa ao lado ter de ir com o prato para a rua para conseguir comer sem levar com o fumo!?
É aceitável que um fumador, que seria capaz de dar a resposta acima citada, aquando da saída do metro, do comboio ou mesmo num passeio na rua, comece quase a correr e tape o caminho para não deixar passar para a frente alguém que não quer levar com o seu fumo!?
Podem achar que estou a exagerar, mas isto é verdade e não é acontecimento único.
Mais uma vez reforço que não sou contra os fumadores, sou contra o tabaco e contra as pessoas sem civismo que não respeitam os não fumadores.
Há fumadores civilizados e que respeitam as outras pessoas e há que os louvar por isso.
Contudo, permitam-me a ousadia de lhes chamar burros, a todos eles, sejam civilizados ou não (se calhar até mais aos civilizados)!
Provavelmente pertencem ao enorme grupo capaz de reclamar por uma taxa moderadora de €5 nos Serviços de Saúde para se tratarem do que quer que seja, mas, acham perfeitamente normal e inteligente pagarem, em média, €4 (a multiplicar por não sei quantos maços) para comprarem um Cancro do Pulmão, uma DPOC, um Buerger, entre outras!


Burros!
Mesmo burros!
Depois não se venham queixar!
Tentamos dizer-lhes isto e acham que os perseguimos!

Força então! Suicidem-se todos! Só não arrastem ninguém!
O Tabaco é que devia aumentar em vez do petróleo! Devia de haver uma praga qualquer que destruísse as plantações todas! Podia ser que esta gente toda tomasse juízo, em vez de se andar a matar aos poucos e a deixar filhos pequenos a sofrer quando morrem antes dos 40 com um cancro!
Tomem juízo! Digam que estou a persegui-los, mas, atinem!


Sophia

Sem comentários: