quarta-feira, 30 de julho de 2008

A Mão à Palmatória...

«Sai-me da corrente de ar, ainda arranjas alguma. Ainda apanhas uma valente constipação, sai da corrente de ar!»
Quantos de nós já ouvimos e deseperámos com esta ladaínha e pensámos: «Lá vem ele/ela melgar com a mania das correntes de ar. Até parece, uma constipação, duas até...»
Meus amigos, adivinhem!...
Há uma explicação lógica que fundamenta a sabedoria popular das correntes de ar. Os pais e avós deste nosso Portugal têm a lógica do lado das suas teorias. Temos de dar a mão à palmatória. Mas, eles não precisam de saber disto, ok!?
As correntes de ar podem, de facto, provocar "doença". Uma corrente de ar pode causar um arrefecimento local num determinado segmento do corpo, levando, por exemplo, a lombalgias ou desencadeando alterações microscópicas em certo pontos do organismo, que condicionam inflamação do tecido conjuntivo, a qual cursa com dor e rigidez muscular e articular e mal-estar. Uma corrente de ar pode ainda, em pessoas mais susceptíveis, originar nevralgia do trigémio e, por vezes, pode também causar um arrefecimento geral, activando os microorganismos das vias respiratórias responsáveis pela gripe.
Surpresos!?
Também eu, mas, faz sentido. Afinal os paizinhos e os avozinhos até têm alguma razão.
Até breve! Cuidado com as correntes de ar!



Sophia

2 comentários:

Rendeiro disse...

Mas não tomemos as correntes de ar por exemplo, ou teremos de ceder a todas as constipações imaginárias :P

Sophia Pena disse...

Exacto.
:P