domingo, 6 de junho de 2010

Para quando um bom Português!?

"Há palavras com o dom
De atrapalhar a gente,
Pois que, tendo o mesmo som,
Têm grafia diferente.

Passo, com s dobrado,
é de passar - bem sabeis -;
Paço, com c cedilhado,
É palácio ... mas de reis.

Nós, com s é um pronome,
E um pronome de primeira;
Noz, com z é sempre um nome
Pois é fruto de nogueira."
(Irondino Teixeira Aguiar, Aprender a Brincar)

Tristemente, parece que há cada vez mais gente atrapalhada, com mais palavras com menor complexidade e de uma forma muito mais grave do que as aberrações do novo acordo ortográfico. Seria lamentável que não se voltasse a falar e escrever bom protuguês em Portugal, mas veremos para quando o regresso da aprendizagem e do interesse por um português correcto.



Sophia

3 comentários:

Doroni Hilgenberg disse...

Oi Sopia

Que beleza de poema

Vou copiar

Eu como pedagoga, sei como é dificil explicar para as crianças, essas trapalhadas ortograficas, pois o certo seria escrever como se pronuncia não é, principalmemnte quando o som é de Z e se escreve com SS, já peguei uma palavra assim, mas não lembro qual foi.

bjs

Doroni Hilgenberg disse...

Digo, Sophia
Desculpe meu erro...

olha lá, seu nome também, escreve-se de um jeito e pronuncia-se de outro não é?
bjs

Sophia Pena disse...

Olá!

Obrigada pelo comentário.

Achei o poema muito engraçado e pareceu-me pedagógico, pelo que resolvi partilhá-lo.

Pena que uma boa parte dos jovens das nossas escolas não estejam interessados em conhecer estas diferenças de grafia e as mnemónicas para as fixar.

Não tem problema o erro no nome. Lê-se Sofia.

Bjs